Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MERCEARIA MAGINA

MERCEARIA MAGINA

09
Fev17

Vendedora em potência

bici.PNG

 

Em Setembro comprei uma bicicleta praí em terceira mão a um amigo que ia voltar para Itália. Durante meses andei feliz da vida, ia de bicicleta para todo o lado, impossível resistir e não cantarolar Shakira:

"A mí manera, despelucado; En una bici que me lleva a todos lados"  

A bicicleta rapidamente transformou-se no meu meio de transporte particular, estacionava-a todos os dias à porta de casa e durante algum tempo deixei mesmo de saber o que era andar. Uma noite, ao tirar o cadeado do assento para pô-lo na roda da frente, parti a chave dentro do mesmo. Quem é que tem jeitinho, quem é? Avante. Pensei que não houvesse problema, afinal tinha outro cadeado e podia deixar a bicicleta presa por uma roda, só por uma noite. Wrong answer! Não, não podia. Uma noite bastou para que me roubassem a roda da frente, para que me sentisse estúpida e para que não tivesse vontade de gastar dinheiro com a bicicleta (tinha posto uns travões novos duas semanas antes). Os dias foram passando, eu fui olhando para ela, ela foi olhando para mim mas a relação não voltou a ser mesma. Estavamos desiludidas uma com a outra, diria eu. Há coisa de uma semana decidi vendê-la, assim naquela da amizade e se me dessem o dinheiro que eu pedia tudo bem, caso contrário, batatinhas. Definitivamente não estavamos destinadas uma à outra. Comprei a bicicleta com duas rodas por 60€ e vendi-a com uma roda por 30€. Não se surpreendam se um dia destes vos tocar à campainha e tentar vender-vos uma enciclopédia. Como principiante a vendedora, sinto que há todo um potencial em mim por explorar. 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre a mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D