Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MERCEARIA MAGINA

MERCEARIA MAGINA

31
Jan17

"Vamos brincar?"

Estão a ver aquela tia que no fundo é a irmã do primo do nosso tio avô? Aquela tia, que sempre conhecemos por "tia" mas não é tia coisa nenhuma, é só aquela senhora que quando somos putos, gosta de nos agarrar pelo braço e puxar-nos contra ela enquanto diz "ai estás tão grande, cá um beijinho à tia". Há umas semanas estive numa festinha de miúdos e eis que me senti essa tia. Calma que eu não tentei agrafar nenhuma criança a mim, para ser honesta estava a comer uma fatia do bolo de anos quando dei por isto: "isto no meu tempo não era assim", pensei. Os putos estavam ou entretidos a jogar com os telemóveis dos pais ou entretidos com um episódio da Peppa Pig religiosamente guardado no tablet dos pais ou, os mais crescidos, a jogar playstation (ainda tentei mas não quiseram jogar comigo, a tia). Não me interpretem mal, nada contra os gadgets, a evolução ou o estímulo desta nova geração, apenas fui arrebatada por uma estranha nostalgia. Então e os teatrinhos? O quarto escuro? Os nenucos, barbies, carrinhos e pinypons? O tragabolas, a roda da sorte e o sabichão? Podia continuar, até o dominó fez parte das minhas brincadeiras mas lá está, não quero estar aqui armada em tia-prima-avó-afastada chata. Outra coisa que eu reparei é que, aparentemente, os putos já não recebem presentes como aquele clássico fato de treino "que dá muito jeito para os fins de semana, obrigada". Isso já achei mais fixe.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre a mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D