Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MERCEARIA MAGINA

MERCEARIA MAGINA

16
Mai17

Este amor chamado Benfica

Capturar.PNG

 

Não me lembro em que momento escolhi o Benfica como clube de futebol mas sei que sou do Benfica desde sempre. A minha família, embora seja benfiquista, não se interessa por futebol. Não sou essa miúda que é do Benfica porque o pai a levava ao estádio ou lhe comprava camisolas do clube. Pelo contrário, o meu pai costuma perguntar-me "como é que está o Benfica?". É um pouco estranha esta coisa de amar um clube de futebol. O Benfica faz-me saltar de felicidade, abraçar estranhos, gritar o que me vai na alma, perder a calma e até mesmo chorar (é fodido ser eliminado no minuto 92). Como qualquer outro amor, o meu amor pelo Benfica é irracional e muitas vezes, eu própria questiono-me como é que um clube de futebol pode despertar tantas emoções em mim. Mas a verdade é que desperta e honestamente, é brutal.


Ao viver fora de Portugal, não consigo estar presente em todas as datas que me são importantes e isso custa um bocadinho. Não vos vou mentir, custa-me ver o Benfica campeão e não poder ir para o Marquês como sempre, sempre, sempre o fiz. Quando em 2015 fomos bicampeões, eu vivia há poucos meses fora do país e, inexperiente nesta coisa que é estar longe, cheguei a chorar enquanto via as fotos que os meus amigos me enviavam desde o Marquês. Este ano quase que foi diferente. Há umas semanas, eu e alguns benfiquistas que conheço aqui em Madrid, combinámos ir ver o último jogo do Benfica a Lisboa. Durante umas semanas andámos todos a sonhar com o Marquês. No entanto o empate do Porto veio trocar-me as voltas e, quis o destino que eu voltasse a ver o Benfica campeão na mesma cidade dos últimos 3 anos: Barcelona. Já tínhamos esta viagem agendada há algum tempo, já tínhamos coisas combinadas com amigos, com família...não podia simplesmente borrifar-me nisto tudo, comprar um vôo e ir para Lisboa (mas pensei nisso, oh se pensei).


O Benfica marcou o primeiro golo, marcou o segundo, marcou o terceiro e eu só pedia aos meus amigos que não dissessem a palavra "campeões" antes do final do jogo. Ser benfiquista é também ser consciente que até ao apito final tudo pode mudar. O Benfica sagrou-se Tetracampeão e eu não cabia dentro de mim. Não houve um benfiquista que eu encontrasse na rua e não abraçasse (e fosse abraçada). Cantei "Campeões, campeões, nós somos campeões" como se estivesse no Estádio da Luz. Cantei, dancei e brindei pela vitória desta família que é o Benfica. Aceito e respeito que quem não goste de futebol tenha dificuldade em compreender este amor. Ainda assim, em momentos como este, é impossível não me sentir uma sortuda por ter este amor na minha vida. Ser do Benfica é viver emoções incríveis, é ter esperança quando tudo parece estar perdido, é ter orgulho em dizer: SOU BENFIQUISTA. 

 

Parabéns Benfica, parabéns Benfiquistas, somos Tetras!

 

Mais sobre a mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D