Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MERCEARIA MAGINA

MERCEARIA MAGINA

05
Abr17

Em busca de novos sítios

 0

 

Quando mudamos de cidade, entre várias coisas, perdemos os "nossos sítios". O café da esquina cujo já é uma extensão da nossa casa, aquele restaurante "bom, bonito e barato" que tantas vezes nos safa, aquele spot que vamos quando queremos estar sozinhos e pôr as ideias no sítio, etc. Não é nenhum drama, faz parte da mudança e até pode servir de incentivo para passear e descobrir os "nossos novos sítios". 

 

No entanto (há sempre um "mas" não é verdade?) há um sítio que a mim me custa perder e voltar a encontrar: o cabeleireiro! Já vos disse aqui que sou picuinhas com o cabelo. Ontem vi que a lua estava em quarto crescente e decidi ir cortar o cabelo. Nada de especial, queria apenas escadeá-lo um pouco à frente e manter o comprimento. Pensei que mesmo não conhecendo nenhum cabeleireiro em Madrid, a coisa não podia correr muito mal e fui a um perto de casa. Efectivamente a coisa não correu mal. Mas podia. Que merda é essa de nos cortarem o cabelo com máquina? Sim, sim. Máquina, essa que usam para cortar o cabelo aos gajos. Não estava a acreditar quando vi a rapariga aproximar-se do meu cabelo com a máquina na mão. "Zzzuuuuuummmmm". Comecei logo com o suores frios e, obviamente perguntei-lhe "não vai cortar com tesoura?". Respondeu-me friamente (já com a máquina metida no meu cabelo) que "esta é a nossa técnica de trabalho". 

 

Bonita técnica sim senhora. E rápida. Mas não esperem que volte a confiar os meus fios de rapunzel naquelas mãos. Tenho que encontrar um cabeleireiro. Desses onde se usam tesouras.

 

12 comentários

Comentar post

Mais sobre a mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D